domingo, 1 de dezembro de 2013

Roteiro para IV Unidade - Tarefa 02: Função Quadrática


1. Assistir aos vídeos inicialmente na ordem em que aqui são colocados

Vídeo 01

Função Quadrática - aula 1 - Significado dos coeficientes – Canal de MrJorgeKrug

Duração: 5min15s

Vídeo 02

Função Quadrática - aula 2 – Raízes - Canal de MrJorgeKrug

Duração: 02min30s

Vídeo 03

Função Quadrática parte 5  Canal de MrJorgeKrug

Duração: 01min42s

Vídeo 04

Problemas envolvendo funções do segundo grau (parte 1) - Canal de gusalberto8

Duração: 11min07s

Vídeo 05 - opcional
Problemas envolvendo funções do segundo grau (parte 2) - Canal de gusalberto8
Duração: 08min20s


2. Após assistir aos vídeos responder a lista que pode ser baixada no link abaixo;
Para baixar a lista clique aqui.

3. Após responder a lista responda às questões do seu livro didático indicadas a seguir:
Questão 44 e 46 da página 136

Obs.
Para responder as questões do livro, é imprescindível que sejam bem compreendidas as questões resolvidas no vídeo 04.


Sucesso ou fracasso é uma questão de atitude!

Bons estudos!

domingo, 10 de novembro de 2013

Roteiro para IV Unidade- Tarefa 01: Função Afim


1. Assistir aos vídeos inicialmente na ordem em que aqui estão colocados 

Vídeo 01
FUNÇÃO DE PRIMEIRO GRAU - Canal de Quebra tudo no ENEM
Duração: 25min52s

Vídeo 02
Me Salva! Matemática Vestibular - Coeficiente Linear das Funções - Canal de Me Salva!
Duração: 03min46s

Vídeo 03
6 Função Afim X Função Linear - Canal de ensinonet
Duração: 03min19s

Vídeo 04
7 Função Constante X Função Identidade - Canal de ensinonet
Duração: 03min03s

Vídeo 05
Paródia da função afim (vou te dizer o que é a função afim) - Canal de Ivana Barroso
Duração: 03min30s

2. Após assistir aos vídeos responder a lista com questões para auxílio da compreensão dos assuntos:
Para baixar a lista clique aqui.

3. Após responder a lista responda às questões do seu livro didático indicadas a seguir:
Questões de 1 até 12 das páginas 83 e 84
Questões de 13 até 16 da página 90
Obs.
Para responder as questões do livro, é imprescindível que sejam bem compreendidas as questões resolvidas nos vídeos.

Sucesso ou fracasso é uma questão de atitude!
Bons estudos!

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Aprendendo a ser autônomo

Diálogo monologado sobre Ensino e Aprendizagem
1- Diga aí meu camarada! Há quanto tempo!
2- Salve, companheiro! De fato, já faz algum tempo que nos vimos!
1- Como estão as coisas?
2- Rapaz... Depende do foco! Depende de como você as veja!
1- É verdade, tudo depende da localização do observador.
...
1- E a educação, como andas?
2- Meu nobre!... A educação anda presa a paradigmas seculares. Tudo evoluiu, menos a educação! Desde o tempo de nossos avós, o modelo Ensino-Aprendizagem continua o mesmo.
Olha o cenário: - Uma sala, com um monte de pessoas sentadas e passivas; um professor à frente, um quadro, um giz e um apagador.
1- Fala sério! No tempo de nossos avós, isso até que funcionava... Mas... Houve uma evolução!
2- Não diga... Fala meu irmão, quero me enriquecer!
1- É que antes, o professor escrevia com um pedaço de giz num quadro verde...
2- E hoje...?
1- Hoje ele escreve com um pincel a tinta num quadro branco.
... kkkkkkkk ...
2- Gostei! E não é que é mesmo!? Você é um bom observador. Brilhante evolução, nem tinha me dado conta!
1- Mas... Falando sério! Eu também penso que, a cada dia, a educação só vai piorando neste país.
2- E o  pior de tudo isso, é que numa sala de aula tem alunos e “alunos”.
1- Não entendi...
2- Tem pessoas ali, alunos, que sabem o que querem, e estão ali para receberem alguma contribuição da escola para desenvolverem suas vidas. E outras, "alunos", que, na verdade, não sabem, sequer, porquê, e, para quê, estão ali. E aí mano... Só atrapalham.
1- Verdade... 
2- E estas segundas aí, são maioria, o que terminam por atrapalhar a aprendizagem dos primeiros. E ainda tem mais: os que não querem nada, têm enorme dificuldade de aprendizagem, por falta de bagagem prévia relativa aos conteúdos acadêmicos e, como são maioria, os professores são levados a conduzirem os conteúdos em função deles, o que aumenta, mais ainda o prejuízo dos demais, da minoria que leva a sério.
1- É fato.
2- Já vi casos de estudantes pedirem transferência de escola com a justificativa de que ali nada lhe estava sendo acrescentado. Diga aí?
1- Rapaz, isto é sério...
2- Sério? Bote sério nisso!
1- Mas, volta e meia, se tenta uma coisinha hoje, outra amanhã, para ver se se consegue que mais uma “flor de Lótus” resplandeça. Não é mesmo?
2- Só que você não atentou aí, para o fato de que a formação acadêmica, a instrução, deve ser para todos; - como confirma a Carta da Declaração Universal dos Diretos Humanos. Os direitos são iguais!
Provavelmente esteja faltando é uma ação política responsável e igualitária. 
1- É fato! Mas, daqui até que isso aconteça, meu camarada...
2- Até que isso aconteça, o professor vai procurando entre suas angústias, um meio de alcançar o aproveitamento da maioria possível!
1- Falando assim, e pelo que te conheço, não me diga que está tentando mais uma estratégia!
2- Humhumm...! Perfeitamente! Andei pensando em algo. Uma espécie de metodologia para a formação cidadã. Eu a chamei de: 
a contribuição da escola para o desenvolvimento da autonomia.
1- Olha!... Eu sou uma das pessoas que andam “às turras” com a formação acadêmica nesse país, de tal modo que meus olhos brilham quando alguém me apresenta qualquer possibilidade de mudança... De uma luz! Tem algo escrito, você vai falar, ou o quê?
2- Não, já tá escrito, deixe eu pegar aqui na pasta... Tá aqui, veja!
...

Metodologia para o desenvolvimento da autonomia

Contribuição da escola

Um Tratado.

Desenvolvendo de per si
Responsabilidades
Habilidades
Independência
Autonomia
Exercitando de per si
A responsabilidade
A independência
A autonomia
Aprendendo de per si
A aprender
A fazer
A SER
Uma ideia para formar cidadãos
Responsáveis
Independentes
Autônomos
Livres!
Porque o Ser Humano
É, por sua própria natureza, Independente.
É, por sua própria natureza, Autônomo.
É Capaz!
Tem, como gratificação Divina, o Livre arbítrio.
O Ser Humano é Livre!

Contribuição da escola - Trabalhando com metas.
  • conjunto de conteúdos de cada unidade letiva, previamente estabelecido pelo professor, deve ser dividido em 4 partes ou etapas, metas a serem cumpridas.
  • A cada parte será atribuída um prazo e uma nota (nota porque o sistema acadêmico ainda exige).
  • A avaliação por provas formais, escritas, pode ser descontinuada.
  • O estudante terá um tempo previamente estabelecido para dar conta do conjunto de atividades propostas em cada etapa.
  • A nota global (10) da unidade fica dividida em 4 partes e em cada etapa pode ainda ser subdividida, a critério do professor, em valores proporcionais ao número de atividades propostas na mesma.
  • A cada atividade concluída pelo estudante, o professor deve anotar numa planilha a nota correspondente à mesma.
  • Findo o prazo de uma etapa, o estudante que não concluir todas as atividades preestabelecidas, terá, naquela etapa, nota proporcional ao conjunto das atividades realizadas e sua etapa será redimensionada de modo que se garanta que todas as atividades, julgadas importantes pelo professor, tutor, sejam realizadas pelo estudante.
  • Um efeito colateral de imediato positivo nesta modalidade é que, estudantes diferentes poderão estar estudando assuntos diferentes de acordo com seu grau de facilidade de aprendizagem, de sua responsabilidade e de seu comprometimento.
  • Um outro efeito colateral também positivo, é o fato de que o professor não mais dará aulas iguais para um grupo de alunos diferentes.
  • Cada estudante, individualmente, inicia os estudos em seu livro, ou outro material previamente disponibilizado, na sala, sob a orientação do professor.
  • O estudo começa na sala, o estudante dá continuidade em casa e novamente dá sequência na sala.
  • Atividades para casa, portanto, é frequente, contínua e previamente conhecida.
  • É importante que a organização do layout da sala se dê em forma de fileiras de modo a evitar conversas paralelas e garantir que cada estudante esteja em condições de se concentrar na sua tarefa.
  • Toda atividade concluída pelo estudante deve ser apresentada ao professor, tutor, a fim de que sejam verificadas a sua completude e correticidade.
  • Confirmada a conclusão da atividade, o professor, neste momento, em conversa com o estudante, faz uma verificação de sua apendizagem.
  • Constatando aprendizagem, o professor encaminha o estudante para a próxima etapa, mesmo que o prazo da etapa concluída não tenha se esgotado.
  • Não constatando aprendizagem, o professor, tutor, deve identificar a dificuldade do estudante e fazer uso de estratégias que conduzam à compreensão por parte do mesmo e orientá-lo à retomada da atividade.
  • O professor deve orientar o estudante sobre
    • a parte do livro onde iniciar os estudos;
    • a forma de estudar;
    • a sequência didática;
    • a releitura para uma correta interpretação até a compreensão do tópico estudado.
    • a anotação no caderno do que foi compreendido a respeito de cada tópico de modo a reforçar o nível de atenção;
    • a realização de todas as atividades ou exercícios de fixação, assimilação, reflexão e autonomia, propostas no livro, mesmo as que já estejam resolvidas;
    • a procurar o professor, tutor, sempre que se fizer necessário, para esclarecimentos de dúvidas ou de dificuldades de compreensão.
  • professor, tutor, uma vez procurado pelo estudante com alguma dúvida de entendimento, dificuldade de compreensão ou de meios para resolução de alguma atividade, nunca deve resolver ou responder diretamente a atividade, mas, apenas, questionar, fazê-lo inferir, dar explicações a respeito, comparar por semelhanças, ou seja, fazer uso de estratégias que conduzam ao entendimento e esclarecimento da dúvida ou dificuldade apresentada pelo estudante de modo que ele desperte e encontre por sí próprio o caminho.
  • Eventualmente, a critério do professor, ou quando este observar necessidade, podem ser formadas duplas que permitam a troca de experiências entre colegas estudantes.
  • As duplas devem, preferencialmente, ser formadas de um estudante que demonstrou dificuldade, com outro, que já tenha vencido aquela etapa, ou que demonstre facilidade na compreensão do assunto em questão.
  • O professor deve orientar à dupla de que este é um momento para troca de experiências e/ou simulações das situações envolvidas nas atividades e nunca de resolução das atividades em si.
  • As atividades devem sempre ser resolvidas individualmente. Autonomia e independência, este é o foco! Todavia, experiências e relatos de casos, são sempre bem vindos!
  • A atividade em dupla deve ser observada e acompanhada pelo professor.
  • Pode ocorrer de algum estudante vencer todas as atividades previstas para uma unidade letiva antes do término cronológico desta unidade. Neste caso, sem problemas! esse estudante seguirá um dos dois caminhos: Será encaminhado pelo professor aos assuntos da próxima unidade letiva ou apoiará o professor na sala formando duplas com colegas que apresentem dificuldade.
  • Outro efeito colateral positivo que se observa de imediato, é o fato de que, nenhum estudante que tenha seus objetivos bem definidos e que esteja agindo para alcançá-los, fique à mercê de outros que não tenham ainda esta clareza em suas vidas ou que tenham dificuldades que, na modalidade antiga (atual) impede o desenvolvimento de uma minoria em prol das dificuldades de uma maioria, ao que se chama de nivelamento por baixo. - Já vi estudantes mudarem de colégio porque, onde estavam, nada estava sendo acrescentado aos seus conhecimentos.

P.S.
Este tratado tomou como base a disciplina de matemática cujo conhecimento é de fundamental importância na formação cidadã, e que está se tornando cada vez mais difícil de ser trabalhada nas salas de aula das escolas públicas nos dias atuais.
...

1 - Rapaz, gostei! E percebo que desse modo fica bom para o professor, que não vai mais precisar ficar lá na frente de uma sala falando pra ninguém, gritando e se angustiando; bom para os alunos, que estarão sempre em atividade, o que melhora a concentração, contribui para um ambiente silencioso e propício ao aprendizado, além de todo aluno ter atividades constante para casa; e por aí vai... Brilhante inspiração! E, sabe de uma coisa que eu achei que ficou muito bacana?
2- Fala!
1- Foi o fato de resolver aquele problema horrível do nivelamento por baixo, o problema da maioria. Parabéns, companheiro! Gostei mesmo! Espero um dia ver isso implantado!
Meu filho estuda numa escola pública e gostaria tanto que o mesmo pudesse um dia sair do Ensino  Médio e... Sei lá, passar num concurso e arrumar um emprego promissor, ou ingressar numa Universidade! Ele diz que quer se formar para Assistente Social. Ele gosta muito de ajudar as pessoas. Queira Deus! Quero tanto vê-lo CIDADÃO! Vou falar com ele sobre essa conversa, sobre sua ideia, e vou motivá-lo a estudar sozinho e até a conversar com o professor de matemática dele. Valeu, mano. Vixe...! Nos envolvemos na conversa, muito gostosa, e nos esquecemos das horas. Rapaz, está dando meia noite! Minha esposa deve estar uma fera! Preciso ir. Quer uma carona?
2- Sabe, eu quero sim! 
...
2- Obrigado companheiro! Boa Noite!
1- Rapaz, não é pra agradecer, não! Depois do presente que recebi com esta sua proposta de desenvolver a autonomia em nossos jovens, a carona é o mínimo que eu podia fazer por você neste momento. Boa noite, camarada! Até a próxima!
-o-

O Humano Nasceu para ser Livre! Rejeite a escravização. Seja Você Mesmo, Seja Livre!

Qualquer acréscimo, correção ou crítica são bem vindos, mesmo as não construtivas.


By Klaudos.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Dual Boot entre Ubuntu 12.04 64 bits e Windows 8 pré-instalado com suporte a UEFI

Data: domingo, 29 de setembro, 2013
Post para Iniciantes !!!

Situação original
Notebook Gateway com Windows 8, 4 Gb RAM, 500 GB HD, 128 MB vídeo.
Windows 8 pré-instalado de fábrica com inicialização gerenciada por tecnologia UEFI e Secure Boot.

Objetivo
Instalar Ubuntu 12.04 LTS 64 bits com Menu de inicialização gerenciado pelo GRUB - Ubuntu, em sistema de Dual-Boot.


Iniciando do ZERO

Você precisa de um Pendrive ou um DVD com o ISO do Ubuntu.
Estando no Windows
  1. Baixe o Ubuntu versao de 64 bits.

  1. Baixe o Universal USB Installer.

  1. Use o Universal USB Installer para gerar um Pendrive Bootável com o ISO do Ubuntu, ou grave num DVD, isto vou deixar por sua conta.


Preparando o HD

1. Particionar o HD pelo Windows 8.

A partir da tela inicial do Windows 8.
digitar "comp" para ter acesso ao icone "Computador"
Mouse sobre Computador > botão direito > Gerenciar > Gerenciamento de discos


2. Selecionar unidade e diminuir volume para criar partição

Mouse sobre a unidade de disco > Botão direito > Diminuir volume > informar em MB tamanho a diminuir > ENTER
Cria a partição e o resto do disco fica como "não alocado".
Ex:
Tamanho do disco: 500GB
Diminuir: 430GB deixa uma partição de 70GB e um disco não alocado de 430GB. No sistema estes valores estão em MB.


3. Criando um novo volume

Mouse sobre a partição não alocada > Botão direito > Novo volume simples > Avançar > Especificar o tamanho em MB do volume (ex: 45000 MB) > Avançar (aceitar a sugestão da letra atribuida ou trocar) > Avançar > Aceitar a formatação NTFS ou desmarcar a seu gosto > (digitar o nome em "Rótulo do volume" > Avançar > Concluir

Repetir o passo 3 para criar quantas partições desejar. Fechar a tela de Gerenciamento.


4. Habilitando a BIOS do sistema a partir do Windows 8 para aceitar a instalação do Ubuntu.

A partir da tela principal do windows 8
Elevar o mouse até o canto superior direito para acessar a barra “Charm” > Configurações > Mudar configurações do computador > Geral > (em Inicialização avançada) Reiniciar agora > Solução de problemas > Opções avançadas > Configurações de Firmware UEFI > Reiniciar


5. Uma vez reiniciado, estando na BIOS

Tive que habilitar uma senha de supervisor para disponibilizar as funções de Secure Boot para alterações .
Em Security > Selecionar Set Supervisor Password e digitar uma senha (veja na BIOS do seu sistema esta necessidade)

Em Boot > Selecionar Secure Boot e desabilitar (ver os comandos usados na sua BIOS, no meu caso foi Setas, F5 e ENTER).
Salvar mudanças e sair para reiniciar.


6. De volta ao Windows

Plugar o Pendrive na porta USB ou inserir o CD com a instalação do Ubuntu, dá um tempinho para o sistema reconhecer a media se pedir para exibir arquivos, feche a janela.
Novamente acessar as configurações a partir da barra “Charm”
Configurações > Mudar configurações do computador > Geral > (em Inicialização avançada) Reiniciar agora > Usar um dispositivo > Selecionar o dispositivo onde está o Ubuntu (Vai aparecer o dispositivo CD ou USB conforme o que você inseriu).
No meu caso, selecionei "USB HDD:SMI USB DISK" que era o meu Pendrive com Ubuntu 12.04.

Pronto! Deve aparecer a tela do GNU GRUB com as opções para Testar/Instalar Ubuntu.
Se a BIOS usa a tecnologia UEFI aparecrá um menu com as opções para o Ubuntu (testar, instalar, etc) ao invés de já executar diretamente.


7. Preparando para instalar o Ubuntu

Escolhi Install Ubuntu e segui: Selecionei o idioma e segui...

na tela "Tipo de Instalação" o Ubuntu não detectou Sistema Operacional no disco. Sem problemas!

Atenção!!!
Escolha "Something else" para determinar você mesmo em qual partição instalar o Ubuntu.

Partições encontradas em /dev/sda - HD de 500 GB onde eu fiz 4 partições a partir do Windows 8, conforme o item 1 acima.

free space: 1 MB
/dev/sda1: ntfs 419 MB - Used: 260 MB
/dev/sda2: efi 314 MB - Used: 58 MB
/dev/sda3: 134 MB - unknown
/dev/sda4: ntfs 63077 MB - Used: 28700 MB (aqui está o Windows, partição reduzida por mim)
free space: 1 MB
/dev/sda5: ntfs 54478 MB - Used: 3221 MB (Aqui vou re-particionar e instalar o Ubuntu)
/dev/sda6: ntfs 33553 MB - Used: 3221 MB (Aqui pretendo instalar outro sistema, Linux Mint)
/dev/sda7: ntfs 108003 MB - Used: 3221 MB (100 GB – para dados pessoais)
/dev/sda8: ntfs 240123 MB - Used: 3221 MB (240 GB – para dados pessoais)
free space: 1 MB

Interessante, estranho ou horrível!!! O windows já consome 3221 MB ou seja, aproximadamente 3 GB de cada partição criada.


8. Selecionando a particção 5 para uso do Ubuntu - Procedimentos

Selecione a partição /dev/sda5 > Delete (excluir a partição e liberar este espaço)

Selecionar o espaço liberado "free space" que, no meu caso, ficou com 54479 MB
Add > New partition size in megabytes: 42003 > Beginning > Ext4 journaling > Mount point: / > OK
Criou uma partição free space com 1 MB
Criou uma partição ext4 com ponto de montagem / (raiz) com 42001 MB - Used unknown e sobrou um espaço livre.

Selecionar o espaço livre "free space" que, no meu caso, ficou com 12477 MB
Add > New partition size in megabytes: usar tudo > Beginning > swap area > OK (criei a partição SWAP)

o Note tem 4 GB de RAM mas pretendo aumentar para 8 GB, estou criando uma área de swap com 1 vez e meia a quantidade de RAM quando estiver com 8, por enquanto vai ficar com o triplo de RAM.

A partição /dev/sda5 anterior ficou agora assim:

free space: 1 MB
/dev/sda5: ext4 / 42001 unknown - marcada para formatação
/dev/sda9: swap area 12477 MB

Beleza!


Partição efi
O suporte à tecnologia UEFI exige uma partição efi no disco.
Existe uma partição efi com 314 MB e o Ubuntu localizou em /dev/sda2, ver item 7 acima.
Portanto, no meu caso não foi necessário criar esta partição obrigatória.
Para ver informações sobre criar partição efi acesse:


Device for boot installation
Deixe o Device for boot installation apontando para /dev/sda ou seja, para a raiz do HD principal sem especificar nenhuma partição.


9. Iniciando a instalação

Após as configurações acima clicar em "Install now" e rezar. Hehe!

Selecionar o teclado - Portugues Brazil > continue
Preencher os dados de usuário e computador > continue
Se tiver webcam, tirar foto ou selecionar uma das figuras para substituir a foto > continue

No meu caso, instalou sem erro...!

Instalação concluida, Reinicie o Ubuntu, tire o dispositivo da unidade quando ele pedir e aguarde o Boot.
Vai iniciar com Windows, sem problemas. O Ubuntu já está instalado. Vamos ao próximo passo.

10. Preparando para instalar o Menu de inicialização Grub.

Novamente, estando no Windows, acesse, como já explicado:

Configurações > Mudar configurações do computador > Geral > (em Inicialização avançada) Reiniciar agora > Usar um dispositivo > E... Desta vez encontrarás um item Ubuntu.

Pois é, o Ubuntu!!! Que alegria..!!

Selecione o Ubuntu, e... corra pro abraço...!!! Vai executar normalmente.

Mas, não é isso que queremos, ter que entrar no Windows e repetir estes passos para poder executar o Ubuntu! Nãaaooo...!!!
Queremos um Menu logo após o Boot onde se possa escolher o sistema a executar.

Em frente, está perto!


11. Usando o boot-repair para instalar o Gerenciador de Menu - Grub

Uma vez no Ubuntu, primir as teclas "Ctrl+Alt+T" para abrir um terminal

Uma vez no terminal, escrever os comandos abaixo uma linha por vez.
Atenção para não errar!
Ao termino de cada linha de comando bater o ENTER e aguardar o final da execução para inserir a próxima linha de comando.

   sudo add-apt-repository ppa:yannubuntu/boot-repair

   sudo apt-get update

   sudo apt-get install boot-repair

Pronto o boot-repair já está instalado

Clicar no "Dash Home" (primeiro icone superor com o símbolo do Ubuntu no painel do lado esquerdo)
Digitar "boot" para acessar o boot-repair
Executar o boot-repair (Click nele) e seguir suas orientações.

Receberás a mensagem "efi detected. Please check the options"
Clique em
Ok e depois em Recommended repair

Fique atento e siga as orientações do boot-repair !

Em algum momento pode ser que ele peça para você executar alguns comandos no terminal, execute!
Copie os comando da tela gráfica com CTRL+C e no terminal cole clicando no Menu em Edit e Paste.

Após a execução dos comandos no terminal volte à tela gráfica do boot-repair e clique em Forward.

Se receber a mensagem

"bugy-kernel detected. Do you want to activate [Backup and rename Windos EFI]"

Responda com "Yes"


Siga até que o boot-repair exiba a mensagem de finalização, que no meu caso, foi:

-o-
Boot successfully repaired.

Please write on a paper the following URL:
http://paste.ubuntu.com/6172902/

In case you still experience boot problem, indicate this URL to:
boot.repair@gmail.com or to your favorite support forum.

You can now reboot your computer.
Please do not forget to make your BIOS boot on sda (500GB) disk!

The boot files of [The OS now in use - Ubuntu 12.04.3 LTS] are far from the start of the disk. Your BIOS may not detect them. You may want to retry after creating a /boot partition (EXT4, >200MB, start of the disk). This can be performed via tools such as gParted. Then select this partition via the [Separate /boot partition:] option of [Boot Repair]. (https://help.ubuntu.com/community/BootPartition)
-o-

Vai pedir para reiniciar.
Reinicie o PC e, pronto !

No meu caso não foi necessário fazer mais nada
O Menu de inicialização já apareceu após o boot com várias linhas.

A primeira linha é o Ubuntu
A linha "Windows Boot UEFI Loader" é o Windows.
Tudo funcionou perfeitamente, Ubuntu e Windows.

O tempo de espera do menu está para 10 s, depois vou aumentar para 1 minuto

Obrigado a todos que postaram todas as ajudas.

Viva o Linux...!!!!
Viva o Ubuntu...!!!!
Viva Yannubuntu...!!!

Links de referência - Consulte-os em caso de dúvidas ou melhores esclarecimentos.

E... Aqui é a minha colaboração como parte do meu agradecimento.

Claudemiro.
Fond of Linux!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Função - Roteiro para estudo 01

Meus caros,

Aqui está a primeira etapa do roteiro para o estudo com o auxílio da internet.

Atenção!
Para cada vídeo assistido você deve fazer anotações no seu caderno, sobre:
1. Tudo que você achar interessante.
2. Conceitos e definições matemáticas que você conseguir identificar.
3. Aplicações no mundo real do conhecimento matemático apresentado.

Exemplo
Vídeo 1: Aprendendo Exatas - Plano cartesiano
1. O que eu achei interessante
---
---
2. Conceitos ou definições que identifiquei
---
---
3. Aplicação no mundo real
---
---

Vídeo 2:
1. O que eu achei interessante
---
---
... e assim por diante até o último vídeo.

Os vídeos devem ser assistidos na ordem em que estão aqui colocados.

Lista dos vídeos:
1. Aprendendo exatas Plano Cartesiano - site: aprendendoexatas.com.br - Brentini
Duração: 11:51 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=ElxcxrjAilg

2. Jardim dos números matemática multimidia Unicamp
Duração: 10:44 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=X-BK4_VvnXg

3. Um ponto de vista matemática multimidia Unicamp
Duração: 10:16 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=_vyhlemNJ8A

4. Função - Conceitos básicos - Site: www.vestibulandia.com.br - Nerckie
4.1. Primeira parte - Duração: 09:39 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=DfTXY698rJ0
4.2. Segunda parte - Duração: 08:11 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=ulq3V7IIcSI
4.3. Terceira parte - Duração: 4:17 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=vTJCbbHFMxU
4.4. Quarta parte - Final - Duração: 6:15 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=H7CqfB5fqs8

5. Noção de Função - Novo Telecurso Matemática - Aula 27
5.1. Aula 27 1 de 2 - Duração: 6:58 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=5aj9Okw0h-A
5.2. Aula 27 2 de 2 - Duração: 6:33 - Link:
http://www.youtube.com/watch?v=eSW-qNeSYiI

Bons estudos e aguardem novas instruções. A gente se vê na escola!

Para ver ou baixar a Lista de Questões em PDF para responder após assistirem aos vídeos, clique aqui.
Para baixar o pacote de codecs para ver os vídeos no windows, clique aqui.
Não tem o Adobe Reader para ver a Lista? clique aqui, para baixar.


O sucesso ou o fracasso de cada pessoa não depende dos outros, só depende da pessoa.
Sucesso ou fracasso é uma questão de atitude. 

Quero te ver CIDADÃ(O)...!!!

Claudemiro.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Medicina ocidental ortodoxa x Tratamentos alternativos, Bio-Saúde ou Bioenergética

Publico aqui esta matéria de autoria do Professor Jaime Bruning porque acredito no poder da natureza do que foi criado pelo Criador além de ser testemunha de excelentes resultados de cura obtida a partir de orientações da Bioenergética enquanto que na medicina ortodoxa foram ditas incuráveis. (por Klaudos).
ALERTA AO PÚBLICO16/07/2011
Uma resposta a uma reportagem exibida no Fantástico em 15 de maio de 2011 sobre entrevista de repórteres da rede globo como o Pe. Renato Barth.

A entrevista de repórteres da Rede Globo com o Pe. Renato Barth, exibida no programa Fantástico no dia 15 de maio de 2011, foi muito infeliz, manipulada, humilhante e digna de repúdio de todo o povo brasileiro.

(Para assistir a reportagem citada neste artigo, acesse o link abaixo, do próprio site do Fantástico:
http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1662113-15605,00.html

Esta emissora levou ao ar uma entrevista nada convincente, pois esconde até o rosto dos depoentes e omite todos os benefícios obtidos pela população com o trabalho do Bio-Saúde dirigido pelo Pe. Renato. Na opinião de muitos esta entrevista pareceu uma truculência e uma humilhação para com o sacerdote idoso que apenas estava promovendo o bem estar da população. A acusação maior sobre o padre seria a de que tenha aconselhado alguns doentes a deixar o tratamento médico, ineficiente no caso, para seguir um tratamento alternativo do Bio-saúde, e durante o acompanhamento desse tratamento alguns doentes teriam morrido.

Não defendo erros que o Pe. Renato possa ter cometido, que fique bem claro. O que não é aceitável é que se mova um processo porque algum doente veio a falecer enquanto se tratava expontaneamente e por sua livre escolha, com uma técnica alternativa. Todos sabem que alguns doentes procuram tarde demais o médico ou os terapeutas, quando o organismo do doente já não tem a mínima condição de se recuperar com nenhum tratamento. Além disso, alguns costumam procurar algum tratamento alternativo como última opção, às vezes, tarde demais. Todos sabem que milhares de pessoas morrem todos os anos enquanto estão sob cuidados médicos. Então, usando os mesmos parâmetros usados com o Pe. Renato esses médicos deveriam ser processados porque o doente morreu! Todos morrerão um dia, porém nunca deveria ocorrer por erro médico ou de algum terapeuta. Os médicos que atenderam e operaram por 17 vezes o então vice-presidente José de Alencar deveriam ser processados, porque ele morreu.... Esta seria a lógica do raciocínio.

Sou terapeuta holístico desde 1980 e há 13 anos trabalho com a técnica bioenergética ou também conhecida como Bio-saúde. Aprendi os primeiros passos justamente com o Pe. Renato o qual conheço há muitos anos. Embora discorde dele em alguns aspectos do trabalho, não posso deixar de admirá-lo como um verdadeiro baluarte da saúde popular, um verdadeiro cientista, sério, dedicado, bastante voltado para os menos favorecidos. Ele trabalhou em muitos países da América Latina e passou uma grande temporada na África.

Em reportagens anteriores veiculadas no Fantástico, o Dr. Varella foi muito leviano e tendencioso ao mencionar tratamentos naturais como perigosos e sem eficácia. Provavelmente ele não tenha conhecimento e experiência em Bio-saúde e jamais se deve condenar o que não se conhece. Aliás, a rede Globo deve uma grande explicação ao público brasileiro, pela grande contradição em que se meteu após o surgimento desse médico em sua programação. É muito contraditória a atitude dessa emissora antes e depois do surgimento do Dr. Varella. Antes apregoava com ênfase, os tratamentos naturais, com plantas medicinais, com alimentação natural e com produtos orgânicos, tentando resgatar a tradição da medicina original. Eram freqüentes as reportagens sobre estes temas. O povo brasileiro, em geral, comentava agradecido. De repente, tudo mudou radicalmente, passou-se a mostrar somente o lado negativo das terapias alternativas, apregoando o perigo que representam para a saúde humana. Nós nos perguntamos: por que esta contradição e mudança radical? O povo merece uma explicação.

Que fique bem claro: os tratamentos naturais conseguem eliminar a maioria das causas das doenças e por isso tem tanto sucesso nos resultados obtidos. Curar significa normalizar o funcionamento orgânico. O Pe. Renato disse, com muito acerto, que o organismo humano tem mil maneiras de se curar, de se auto regenerar.

Nenhum remédio e nenhuma planta conseguem recuperar um organismo doente se não houver nele energia vital e imunidade orgânica suficientes. Ambas dependem da harmonia do homem com a natureza e não com o laboratório. Só a natureza é capaz de curar, isto é, restaurar e normalizar o funcionamento orgânico. Ninguém cura ninguém, pois não é possível substituir as funções orgânicas do doente, agir em lugar dele. As drogas apenas remedeiam e administram a doença, ocultando ou amenizando os sintomas, porém não conseguem eliminar as causas. Elas não conseguem ser digeridas e assimiladas pelo organismo, por isso são depositadas no baço, fígado e outros órgãos, intoxicando e impedindo a cura. Caso contrário os que as consomem seriam modelo de saúde; porém o que se verifica é que estes consumidores são justamente os mais doentes. Somente os tratamentos naturais são capazes de restaurar a saúde humana. Isto é fato incontestável comprovado no dia a dia.

Nós do Bio-saúde ou Bioenergética identificamos e combatemos as causas das doenças, não apenas os sintomas e os resultados são fantásticos. Não usamos nenhum aparelho, não recomendamos nenhum medicamento, não fazemos cirurgias, não fazemos diagnósticos no corpo do doente, não tratamos a ninguém, apenas orientamos. Isto é feito através da mente inconsciente que sabe tudo a respeito do próprio doente, portanto tudo diferente do que a medicina faz, mas mesmo assim alguns teimam em nos acusar de exercício ilegal da medicina, ora essa! O inconsciente não depende de matéria, espaço ou tempo, pois é imaterial. Está ligado a todo o universo e nos dá informações precisas e instantâneas sobre doentes presentes e também doentes distantes que jamais vimos, nem sabíamos que existiam. Nenhum aparelho inventado pelo ser humano é capaz de tamanha façanha. Este método não depende de um local apropriado, pode ser realizado simplesmente ao ar livre, à sombra de uma árvore. Desconheço algo mais incrível em matéria de saúde do que isso.

Se você concorda conosco, divulgue estas informações como resposta ao programa exibido pelo Fantástico, no dia 15 de maio. E lembre-se povo unido jamais será vencido. Ninguém até hoje foi capaz de fazer algo melhor do que a natureza.
Quem é contra os tratamentos naturais é contra o Criador, contra o doente e contra si próprio.

Professor Jaime Bruning